Última hora

Última hora

Cimeira UE-China: Blair evoca questão dos direitos humanos

Em leitura:

Cimeira UE-China: Blair evoca questão dos direitos humanos

Tamanho do texto Aa Aa

A China assinou com o construtor aeronáutico europeu, Airbus, um contrato para a compra de dez aviões A330, um negócio que ronda os 1200 milhões de euros. O negócio foi concluído por ocasião da visita de Tony Blair a Pequim.

Na qualidade de presidente em exercício dos Vinte e Cinco, Blair preparou noprimeiro dia a cimeira China/União Europeia. O segundo dia é destinado às relações entre Londres e Pequim. No final de oito horas de diálogo com o seu homólogo Wen Jiabao, Blair mostrou-se optimista e falou mesmo de uma ligeira mudança de atitude por parte dos dirigentes do Império do Meio Aos jornalistas o chefe do governo de Londres disse: “Obviamente que o que queremos é ver o desenvolvimento dos direitos humanos e mais democracia e não é por ser o nosso sistema é porque penso que é o melhor para o desenvolvimento económico e político. O futuro dirá se estou demasiado optimista ou não, mas penso que há uma compreensão genuína destas questões do lado chinês”. Optimismo à parte, o diálogo Londres/Pequim consolida-se. A Grã-Bretanha é o maior investidor europeu no mercado chinês.