Última hora

Última hora

Nova Orlães: a cidade inundada enfrenta também os incêndios

Em leitura:

Nova Orlães: a cidade inundada enfrenta também os incêndios

Tamanho do texto Aa Aa

Uma cidade inundada que enfrenta também as chamas. Em Nova Orleães, fugas em condutas de gás destruídas pelo Katrina potenciam incêndios, muitas vezes apenas combatíveis pelo ar.

Nas áreas devastadas, a ameaça do fogo junta-se à falta de electricidade e água em condições, para além do risco de contaminação. Mesmo assim há quem não queira abandonar as suas casas. As autoridades começaram agora a forçar a evacuação. O Mayor da cidade, Ray Nagin, apelou a todos para que saiam, “porque existe um grande risco para a saúde. Há toxinas na água, fugas de gás e poderão dar-se explosões”. Nagin disse ainda que “se estão a combater actualmente quatro fogos e não há água corrente.” Depois de reparado o dique principal de Nova Orleães, as autoridades estão já a bombear as águas que invadiram a cidade. Um processo que, segundo os responsáveis, deverá demorar três semanas. Sessenta por cento de Nova Orleães ainda está submersa. As autoridades já percorreram 75% da cidade à procura de pessoas ainda isoladas, mas as buscas porta-a-porta continuam e poderão prolongar-se durante as próximas duas semanas. A Casa Branca vai pedir ao Congresso norte-americano 40 a 50 mil milhões de dólares suplementares para financiar os serviços de socorro e reconstrução da cidade.