Última hora

Última hora

Israel avança com demolição de sinagogas em colonatos evacuados

Em leitura:

Israel avança com demolição de sinagogas em colonatos evacuados

Tamanho do texto Aa Aa

O Supremo Tribunal de Israel deu luz verde ao exército, nesta quinta-feria, para demolir duas dezenas de sinagogas nos colonatos judaicos evacuados. Horas depois o primeiro-ministro Ariel Sharon suspendia a operação, de acordo com a imprensa israelita. Sharon queria pensar, pelo menos até domingo, para decidir se avançava ou não com a demolição dos edifícios ou com a sua trasladação.

Mas do terreno chega a informação de que algumas sinagogas foram destruídas, no bloco de Gush Katif, na Faixa de Gaza. Dezenas de fiéis e rabinos deslocaram-se a vários locais de culto para a derradeira oração, autorizada pelos soldados. Um dos fiéis afirma que “tal como os muçulmanos se sentiriam feridos com a destruição das mesquitas, os judeus sentirão o mesmo com a destruição dos seus locais sagrados”. As sinagogas são os únicos edifícios ainda inteiros nos colonatos evacuados, na Faixa de Gaza e na Cisjordânia. Os palestinianos são contrários à manutenção das estruturas, o Estado israelita pediu ao Supremo Tribunal autorização para demolir as estruturas, para evitar expô-las ao vandalismo. Em Agosto foram retirados dos templos os livros e outro material sagrado. Apenas duas sinagogas foram, até agora, trasladadas para outros colonatos israelitas.