Última hora

Última hora

Governo israelita decreta fim da administração militar na Faixa de Gaza

Em leitura:

Governo israelita decreta fim da administração militar na Faixa de Gaza

Tamanho do texto Aa Aa

O Exército israelita deve iniciar a retirada da Faixa de Gaza nas próximas horas pondo fim a 38 anos de ocupação.

Na reunião semanal, o governo de Ariel Sharon decretou o fim da administração militar israelita do território, algo que deverá estar consumado amanhã de manhã. No entanto, está por esclarecer o estatuto do território. Israel considera que a Faixa de Gaza deixa de estar ocupada, a Autoridade Palestiniana diz o contrário. Compete agora às Nações Unidas ultrapassar a questão. A retirada da Faixa de Gaza implica também o abandono do controlo fronteiriço com o Egipto, o chamado corredor Filadelfi, já acordado no passado dia 1 de Setembro. As duas decisões foram aprovadas por unanimidade pelo executivo. A única questão que persistia era o destino a dar às 25 sinagogas existentes nos colonatos evacuados. O governo, receando aumentar a dor dos colonos deslocados, absteve-se de demolir os templos. Entretanto, o destacamento de guardas-fronteiriços egípcios para a fronteira com a Faixa de Gaza deverá estar concluído na quinta-feira. No total, um contingente de 750 homens, apoiados por equipamento pesado, vai vigiar a linha de 12 km que se estende desde o mar ao longo da fronteira com o objectivo de prevenir o contrabando de armas. A este abandono de Gaza, que culminou com a destruição de todas as bases militares, opõe-se um reforço das implantações judaicas na Cisjordânia.