Última hora

Última hora

Japoneses já começaram a votar para as legislativas antecipadas

Em leitura:

Japoneses já começaram a votar para as legislativas antecipadas

Tamanho do texto Aa Aa

As sondagens indicam que o primeiro-ministro Junichiro Koizumi vai ser reeleito. O seu Partido Liberal Democrático deverá obter uma grande vantagem sobre o principal rival, o Partido Democrata do Japão.

O escrutínio vem na sequência da dissolução do parlamento, depois do chumbo da proposta de reforma dos Correios japoneses, a maior instituição financeira do mundo. Koizumi convocou eleições antecipadas e eliminou os 37 deputados rebeldes, que votaram contra a reforma, a menina dos seus olhos. Os correios japoneses empregam mais de 250 mil funcionários, a sua privatização levaria ao despedimento de muita gente. A instituição gere cerca de três biliões de dólares. O principal rival do primeiro-ministro, Katsuya Okada, promete reformas que vão mais longe do que a dos correios, mas não está a conseguir ganhar pontos aos liberais. A questão da reforma dos correios é demasiado complexa para ser perfeitamente entendida pelos cidadãos, de acordo com analistas. Entre outras coisas, há os interesses políticos. Por exemplo, os correios são a fonte de financiamento do défice público gigantesco do país e de obras públicas faraónicas. Depois há a questão do Iraque. A oposição quer as tropas nipónicas de volta a casa. O governo promete pensar nisso depois do referendo no Iraque, em Outubro, se for reeleito.