Última hora

Última hora

Nova Iorque: 11 de Setembro recordado no Ground Zero

Em leitura:

Nova Iorque: 11 de Setembro recordado no Ground Zero

Tamanho do texto Aa Aa

Um minuto de silêncio recordou hoje no Ground Zero o mais horrível atentado terrorista alguma vez perpetrado em todo o mundo, que causou quase três mil mortos.A 11 de Setembro de 2001, o horror tocava o coração dos Estados Unidos, mudando a face de Nova Iorque e deixando uma cicatriz na consciência colectiva norte-americana.Hoje, uma cerimónia sóbria recordou a memória daqueles que desapareceram na queda dos aviões ou no colapso das Torres Gémeas.

Michael Bloomberg, o presidente da câmara de Nova Iorque, aproveitou a ocasião para dar um impacto mais internacional à efeméride. “Hoje, enquanto recitamos os nomes daqueles que perdemos, os nossos corações voltam-se também para Londres, cidade-irmã, lembrando os que desapareceram, bem como os cidadãos que a América perdeu na passagem do furacão Katrina. A nossa compaixão vai hoje para todos esses”, disse o “mayor” de Nova Iorque. Exactamente às 8h46 locais, 13h46 em Lisboa, hora a que o primeiro avião embateu na torre norte do World Trade Center foi respeitado um minuto de silêncio, após o que foram lidos os nomes das mais de 2700 vítimas dos ataques de Nova Iorque.O Presidente Bush, a braços com a crise do Furacão Katrina, assinalou a data na capital federal, assistindo a uma cerimónia religiosa e respeitando o minuto de silêncio na Casa Branca, antes de partir novamente para o devastado sul do país. Quatro anos depois dos atentados, a reconversão do local onde outrora se ergueram as Torres Gémeas continua envolta em polémica. Depois de diversas remodelações, o projecto de construção da Torre da Liberdade deverá finalmente arrancar no primeiro trimestre de 2006.