Última hora

Última hora

Empregados franceses da HP pedem explicações

Em leitura:

Empregados franceses da HP pedem explicações

Tamanho do texto Aa Aa

A França é o país mais afectado pela onda de supressões de emprego na divisão europeia da Hewlett-Packard (HP). O grupo vai despedir mais de 1800 trabalhadores franceses, ou seja, um quarto do total da força de trabalho no país.

Os empregados das três fábricas no Sudeste francês foram à sede, na Região Parisiense, pedir explicações. Para quinta-feira está prevista uma nova reunião. Diz um empregado que “tudo isto é nojento”, mas conhece bem “a forma como são feitos estes planos de reestruturação” e acha “este caso completamente injustificado”. A HP vai, ao todo, suprimir 6000 empregos na Europa, o que representa um quinto dos efectivos. O grupo tem 14 instalações no continente, espalhadas por oito países. A administração diz que quer evitar os despedimentos e espera encontrar voluntários para rescisões amigáveis. Além da França, a Alemanha e o Reino Unido são os países mais tocados por esta onda de supressões de postos de trabalho. Estes cortes inserem-se num plano de reestruturação a nível mundial, que implica o fim de 14.000 empregos. Com estas medidas, o grupo quer poupar cerca de 1,6 mil milhões de euros por ano e ter uma estrutura de custos mais idêntica à da concorrência.