Última hora

Última hora

Cimeira mundial discute reformas da ONU

Em leitura:

Cimeira mundial discute reformas da ONU

Tamanho do texto Aa Aa

A reforma das Nações Unidas vai estar em destaque na cimeira mundial, inaugurada esta terça-feira em Nova Iorque. Naquela que será a maior reunião de líderes mundiais, desde a criação da ONU, há 59 anos, com a participação de mais de 150 chefes-de-Estado e de governo, os embaixadores do Conselho de Segurança deverão apresentar um documento sobre a reforma da organização.

“A reforma das Nações Unidas é muito mais do que uma reforma do Conselho de Segurança. É a reforma do secretariado, reforma dos meios empregues na prestação dos serviços, do que ela faz nos países de terceiro mundo e acima de tudo é uma reforma das políticas. Como reformamos o desenvolvimento, os direitos humanos, segurança e a forma de pormos termo aos conflitos. Todos esses temas vão estar em cima da mesa e estou muito confiante com o que vai sair da reunião”, referiu Emyr Jones Perry, embaixador britânico. A cimeira tem um carácter ratificativo, não de negociação. Vai servir também para colocar em análise o que foi feito, no quadro do programa Objectivos de Desenvolvimento do Milénio, elaborado em 2000. Depois, os países irão discutir em assembleia geral da ONU as propostas e recomendações saídas da cimeira mundial.