Última hora

Última hora

Esquerda vence na Noruega

Em leitura:

Esquerda vence na Noruega

Tamanho do texto Aa Aa

A Noruega virou novamente esquerda. Jens Stoltenberg, líder do partido trabalhista, é o grande vencedor das eleições gerais. Com o apoio de outras duas formações políticas, a esquerda socialista e o partido centrista, conquistou a maioria absoluta. Entre os 169 assentos parlamentares conseguiu 88.

Stoltenberg, economista e primeiro-ministro um ano entre 2000 e 2001, defende um maior investimento público em emprego, educação e assistência aos idosos. Para levar adiante as promessas eleitorais vai ter que fazer concessões aos partidos da sua aliança de esquerda. Quem sai de cena é Kjell Magne Bondevik. Pastor luterano, Bondevik liderou o governo norueguês desde 2001 e apesar dos bons desempenhos económicos, os eleitores rejeitaram o projecto para um segundo mandato que assentava numa redução contínua dos impostos. A sua aliança partidária conseguiu 81 assentos. Outro grande vencedor deste escrutínio é o partido do progresso. Esta formação política de extrema-direita, liderada por Carl Hagen, foi a segunda mais votada. Conseguiu 37 mandatos. Terceiro exportador mundial de petróleo e considerado pela quinta vez consecutiva o melhor país do mundo para se viver, a Noruega beneficia de saúde económica, com um crescimento que poderá aproximar-se dos quatro por cento em 2005, e uma taxa de desemprego de 3,7 por cento.