Última hora

Última hora

Começou em Nova Iorque a Cimeria do Milénio da ONU

Em leitura:

Começou em Nova Iorque a Cimeria do Milénio da ONU

Tamanho do texto Aa Aa

Desenrolou-se o tapete vermelho para os líderes de 170 países membros das Nações Unidas que se reúnem a partir de hoje e até sexta-feira na sexagésima cimeira da ONU. A Nova Iorque chegou esta manhã a esmagadora maioria dos chefes de Estado e de governo para a primeira sessão deste encontro que aborda o financiamento ao desenvolvimento. George W. Bush será o primeiro a subir à palestra.Ontem os Estados-membros aprovaram em Assembleia Geral um acordo sobre a reforma da organização. Um documento de 35 páginas que promove a luta contra a pobreza, estabelece o direito de ingerência para evitar genocídios e crimes de guerra, cria um conselho de direitos humanos e uma comissão de consolidação da paz, mas que está longe das propostas efectuadas por Kofi Annan.O secretário-geral da ONU lamentou que os Estados membros não tenham chegado a acordo sobre as grandes questões da actualidade, o desarmamento e não-proliferação de armas nucleares.

Annan considerou, no entanto, este texto um bom documento que pode servir de base para se continuarem os esforços porque, garante que este processo não pára aqui”. As divergências entre países industrializados e em vias de desenvolvimento obrigou a adiar para depois da cimeira o crucial debate sobre o Novo Conselho de Segurança. A ambição dos chamados países emergentes como a India e o Brasil,de passarem a ter um lugar permanente no Conselho de Segurança tem sido um dos vários travões das reformas pretendidas por Annan. Se há uma palavra que marcará a cimeira do Milénio da ONU será com certeza divergência.