Última hora

Última hora

Londres acusa dois grupos protestantes da violência na Irlanda do Norte

Em leitura:

Londres acusa dois grupos protestantes da violência na Irlanda do Norte

Tamanho do texto Aa Aa

O governo britânico deixou de reconhecer o cessar-fogo da Força dos Voluntários do Ulster (UVF) e do Red Hand Commando e acusa os dois grupos protestantes de fomentarem a violência dos últimos dias na Irlanda do Norte.

Esta noite, as ruas dos bastiões protestantes voltaram a ser palco de confrontos, embora menos intensos. O fim do reconhecimento do cessar-fogo foi feito pelo ministro britânico para a Irlanda do Norte, Peter Hain, com base num relatório da Comissão Independente de Vigilânica. Peter Hain defende que não se podem desculpar os políticos que incentivam a violência, ataques e tentativas de assassinato de agentes da polícia. Como consequência da decisão de Londres, o representante do braço político das Forças dos Voluntários do Ulster, o grupo armado protestante mais antigo, será excluido das negociações de paz, que estão bloqueadas. Um outro grupo paramilitar protestante, a Associação de Defesa do Ulster (UDA), apelou ao fim da violência que desde sábado feriu mais de 60 polícias.