Última hora

Última hora

Mais de 60 artistas participam na oitava edição da Bienal de Arte Contemporânia de Lyon

Em leitura:

Mais de 60 artistas participam na oitava edição da Bienal de Arte Contemporânia de Lyon

Tamanho do texto Aa Aa

A zona da Sucriére recebe a exposição mais importante de todo o evento. Noutros quatro locais, o tema deste ano – a Temporalidade – serve de base para 50 obras, entre fotos, pinturas, instalações, vídeos e performances, algumas delas impróprias para cardíacos. Um mundo engenhoso e insolente que os organizadores querem mostrar.

Thierry Raspail, director artístico da Bienal, explica que “a exposição sereporta também à actualidade, uma actualidade que diz respeito a uma época, aos anos 60, de onde saíram vários artistas de referência. Já os anos 70 são para muitos como uma contra-cultura hippie. A destacar uma instalação de John Conrad, um filme de Yoko Ono, um outro de Andy Warhol e ainda um documentário com mais de 30 mil diapositivos sobre os edifícios dacapital islandesa: “The Reykjavic Slides”. Mudanças súbitas em metamorfoses várias, sincronizações, produções introspectivas e por vezes hipnóticas prometem até Dezembro transportar os visitantes da Bienal de Arte Contemporânia de Lyon para uma realidade que se quer subversiva.