Última hora

Última hora

Olympic Airlines deve reembolsar ajudas ilegais recebidas do Estado grego

Em leitura:

Olympic Airlines deve reembolsar ajudas ilegais recebidas do Estado grego

Tamanho do texto Aa Aa

Bruxelas aponta o dedo à Olympic Airlines: a companhia aérea grega recebeu mais de 540 milhões de euros de ajudas públicas ilegais e agora vai ter de reembolsar uma boa parte desse dinheiro.

Atenas pagou o aluguer de aviões, sobreavaliou os activos da antiga empresa que deu origem à Olympic Airlines, perdoou as dívidas da companhia à segurança social e ao fisco e assumiu diversas obrigações financeiras. As contas certas, o comissário europeu ainda não as fez. Jacques Barrot diz que “não é trabalho simples nem fácil reexaminar toda uma série de ajudas directas e indirectas”. Além disso, há muito tempo que o Estado grego anda a falar do reembolso de uns 160 milhões de euros. Mas pede a Bruxelas que espere que a companhia seja privatizada. Barrot remata: “Eu tenho um pouco de paciência, mas a dada altura, tenho rigor.” O comissário não afastou, contudo, a hipótese de que o reembolso seja feito em prestações. A decisão de Bruxelas não é benéfica para o futuro próximo da companhia helénica. Em Agosto, o governo grego assinou um pré-acordo para a venda da compnhia ao consórcio greco-americano York Capital/Olympic Investors – uma decisão que não agradou aos trabalhadores. Agora, diz o ministro grego dos Transportes, a privatização da Olympic Airlines será difícil e a situação da empresa, em graves dificuldades financeiras há vários anos, vai agravar-se. Mas o ministro diz que continuará a fazer todos os esforços para vender a companhia ou encontrar soluções alternativas para o futuro da empresa.