Última hora

Última hora

O furacão Katrina continua a fustigar a popularidade do Presidente George Bush

Em leitura:

O furacão Katrina continua a fustigar a popularidade do Presidente George Bush

Tamanho do texto Aa Aa

A declaração que o presidente dos Estados Unidos fez ao Povo americano a partir da cidade mártir de Nova Orleães parece incapaz de o ajudar a recuperar a popularidade.

“Quando o Governo Federal não responde às suas obrigações, eu sou, enquanto presidente, responsável pelo problema e pela respectiva solução”, disse. O acto de contricção do presidente ainda não produziu resultados na opinião pública americana. Há muito cepticismo e até desconfiança, entre os americanos.Uma sondagem do New York Times e da estação de televisão CBS concluiu que 56 por cento dos americanos não acredita que o Governo federal tenha capacidade de resposta para situações de catástrofe, quer sejam, ou não, de origem natural. Muitos americanos duvidam das soluções que estão a ser prometidas. Por um lado, há quem avise que só uma boa coordenação entre todas as autoridades envolvidas pode dar respostas eficazes, isto é, Governo Federal, Governador do Estado e os municípios atingidos. Por outro há também quem questione as promesas e tanto optimismo, sobretudo, num momento em que as soluções ainda não são visíveis. Uma das questões que muita gente coloca – “Será que todos os habitantes de Nova Orleães poderão regressar?”. Os números da tragédia, entretanto, continuam a crescer. Oficialmente confirmados estão 795 mortos. Uma comissão do Congresso já fez contas e diz que para a reconstrução são precisos 162 mil milhões de euros, verba que o debilitado orçamento federal dificilmente poderá garantir.