Última hora

Em leitura:

Coreia do Norte aceita abandonar programa nuclear em troca de ajuda energética


mundo

Coreia do Norte aceita abandonar programa nuclear em troca de ajuda energética

Após dois anos de negociações a seis, a Coreia do Norte aceita abandonar o programa nuclear militar em troca de ajudas económica e energética. Pyongyang obtém ainda dos Estados Unidos, Coreia do Sul, Japão, Rússia e China garantias de segurança e o direito de poder, um dia, usar a energia atómica para fins civis.

As negociações vão continuar em Novembro mas, segundo o negociador americano, o acordo de princípio deve ser seguido de provas. Christopher Hill afirma que “não pretendem ir para o terreno à procura de instalações nucleares, elas devem ser mostradas e o mais depressa possível, no próprio interesse da Coreia do Norte”. Em 2002, face às acusações de Washington sobre o desenvolvimento de armas proibidas, a Coreia do Norte retirou-se do Tratado de Não Proliferação nuclear (TNP) e expulsou os inspectores da Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA). Com este acordo, o director da AIEA, Mohammed El Baradei, garante que os inspectores vão regressar “o mais depressa possível” ao terreno.
Saiba mais:

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Afeganistão vai a votos