Última hora

Última hora

Uzbequistão inicia julgamento de alegados organizadores de revolta de Andijan

Em leitura:

Uzbequistão inicia julgamento de alegados organizadores de revolta de Andijan

Tamanho do texto Aa Aa

A partir de hoje, o Supremo Tribunal do Uzbequistão julga 15 homens acusados de organizar, em Maio, uma revolta islâmica, reprimida violentamente pelas autoridades. No total, serão julgadas cem pessoas, que incorrem na pena de morte. São acusadas de terrorismo, posse ilegal de armas, assassinato de civis e responsáveis policiais. O julgamento decorre na capital Tashkent, sob fortes medidas de segurança.

Organizações não governamentais internacionais dizem que o julgamento visa encobrir o massacre de civis em Andijan pelas forças da ordem e acusam o regime da ex-república soviética de forçar as confissões. Tashkent recusa um inquérito independente aos acontecimentos, como pede a União Europeia, ONU e Estados Unidos. A 13 de Maio último, homens armados tentaram libertar pessoas acusadas de terrorismo. A população acabou por manifestar-se contra o regime. A repressão militar terá feito várias centenas de mortos. As autoridades falam de 187 mortos.