Última hora

Última hora

Suíços referendam alargamento do mercado de trabalho

Em leitura:

Suíços referendam alargamento do mercado de trabalho

Tamanho do texto Aa Aa

O resultado do referendo deste domingo na Suíça é determinante para o futuro das relações bilaterais entre Berna e a União Europeia. Os helvéticos decidem sobre o alargamento do mercado de trabalho aos cidadãos dos 10 novos países membros da União.

A população está dividida. Segundo as últimas sondagens, 50% do eleitorado pretende votar a favor do alargamento, mas 12% estava ainda indeciso na sexta-feira. Defensor do “sim”, o presidente da Confederação Helvética já avisou que uma recusa será um travão para o crescimento e colocará em perigo postos de trabalho. Do outro lado da barricada, os partidários do “não” agitam a bandeira do “dumping” social, caso o acordo de livre circulação seja alargado aos 10 novos países da União, na sua maioria da Europa de Leste. Bruxelas não irá aceitar que a Suíça instaure uma descriminação entre os cidadãos dos 25, por isso os analistas concordam na ideia de que uma vitória do “não” irá pôr em causa outros acordos bilaterais em sectores como a indústria, o comércio, a educação ou a pesquisa.