Última hora

Última hora

Espanha: Conhecidas sentenças para membros da célula da al-Qaeda

Em leitura:

Espanha: Conhecidas sentenças para membros da célula da al-Qaeda

Tamanho do texto Aa Aa

Erros processuais levaram os juízes da Audiência Nacional, em Madrid, a pronunciar setenças que ficaram aquém do pedido pela procuradoria para as 24 pessoas acusadas de pertencerem à célula da al-Qaeda em Espanha.

Este foi o maior julgamento por terrorismo islâmico realizado na Europa. Os juizes ilibaram seis acusados. Os restantes 18 foram condenados a penas que vão dos seis aos 27 anos de prisão, por pertencerem à al-Qaeda e envolvimento nos atentados de 11 de Setembro. Mas o tribunal deixou cair as acusações de assassínio. Entre os condenados está Jassem Mahbule. A pena é de 11 anos de prisão por chefia de organização terrorista. No grupo de ilibados está o sírio Ghasoub Al-Abrash Ghalyum, que a procuradoria acusava de ter entregue um vídeo sobre Nova Iorque aos suicidas. Mohammed Needl foi condenado a oito anos e seis meses, longe dos 27 a que foi sentenciado o líder da célula terrorista. Trata-se de Imad Eddin Barakat Yarkas, que foi considerado culpado de chefiar uma organização terrorista e conspirar para cometer homicídio. Entre os condenados está também Tayser Alluni, jornalista da televisão al-Jazeera e o primeiro dos acusados a dizer que vai recorrer da sentença.