Última hora

Última hora

Observadores búlgaros e romenos familiarizam-se com Parlamento Europeu

Em leitura:

Observadores búlgaros e romenos familiarizam-se com Parlamento Europeu

Tamanho do texto Aa Aa

Chegaram esta segunda-feira ao Parlamento Europeu. São os 53 observadores da Bulgária e da Roménia que vão participar nos trabalhos com os actuais europedutados, mas que não terão, para já, nem direito de palavra nas sessões plenárias nem direito de voto.

A Bulgária e a Roménia devem aderir à União em 2007, mas a entrada pode ser adiada por um ano. Esta claúsula não assusta o presidente da Comissão de Integração Europeia do parlamento búlgaro. Atanas Atanassov Paparizov, agora observador na eurocâmara, desdramatiza e diz que Sofia vai continuar a “fazer todos os esforços para aderir na data prevista.” A Bulgária enviou 18 observadores, que se juntam aos 35 vindos da Roménia. Um número que se manterá quando os dois países aderirem de facto. Até lá, vão familiarizar-se com os procedimentos parlamentares e, tal como os colegas dos Vinte e Cinco, vão ter direito ao pagamento das viagens e aos 268 euros diários de ajudas de custo. No hemiciclo, vão sentar-se com as respectivas famílias políticas: populares e socialistas recebem o mesmo número de observadores – 19 cada, vindos dos dois países. Os liberais acolhem cinco. Os restantes ficam como independentes.