Última hora

Última hora

Oposição argelina denuncia fraude no referendo

Em leitura:

Oposição argelina denuncia fraude no referendo

Tamanho do texto Aa Aa

O referendo pela paz e pela reconciliação nacional na Argélia teve um “Sim“maciço do eleitorado. Com uma participação superior a 80% e mais de 97% de votos a favor os argelinos “manifestaram confiança no Presidente e nas instituições do Estado”, como defendeu o ministro do Interior, Yazid Zerhouni, ao mesmo tempo que a oposição denuncia tratar-se de um fraude eleitoral. O lider da Frente das Forças Socialistas, Said Sadi, acusa: “ a realidade apresentada não reflete o que se passa no terreno nem o comportamento tradicional dos argelinos”.

A “Carta para a Paz e Reconciliação”, do presidente Buteflika, prevê amnistias para os fundamentalistas islâmicos responsáveis por uma década de violência que resultou em 150 mil mortos, com a exclusão dos que têm as mãos sujas de sangue. A questão formulada neste referendo perguntava se os argelinos estão dispostos a perdoar, em nome da paz. A oposição e organismos dos direitos do homem opõem-se a esta iniciativa que não permite apurar o papel das forças de segurança no desaparecimento de milhares de pessoas.