Última hora

Última hora

Início do Ramadão coincide com Ano Novo judaico

Em leitura:

Início do Ramadão coincide com Ano Novo judaico

Tamanho do texto Aa Aa

Os muçulmanos do mundo inteiro começaram a celebrar o Ramadão. Curiosamente, o início do mês mais sagrado para o Islão coincide com o Ano Novo judaico. Os judeus entraram no ano 5.766 da criação do Homem.

Na faixa de Gaza, os seguidores do Corão têm, neste nono mês do calendário islâmico, algo mais a celebrar. Um palestiniano afirmava que “é o melhor Ramadão de que tem memória, porque o exército israelita deixou Gaza”. A partir de hoje, os muçulmanos observam um mês de jejum, apenas interrompido à noite. Um período dedicado à reflexão e oração, em que é recomendada a leitura do Corão. Em Jerusalém, bem como entre os 15 milhões de judeus do mundo inteiro, o “Rosh-a-Shana” – o Ano Novo judaico – marca o início de um período de dez dias durante o qual os crentes deverão fazer um balanço dos seus actos. Introspecção e reflexão até ao Yom Kipur, o dia do Grande Perdão, quando cada judeu pede perdão a Deus e ao próximo pelos erros que cometeu no último ano. Apesar do calendário judaico e islâmico serem ambos lunares, regem-se por regras diferentes e a celebração simultânea é apenas uma coincidência.