Última hora

Última hora

Espanha inicia expulsão de imigrantes ilegais

Em leitura:

Espanha inicia expulsão de imigrantes ilegais

Tamanho do texto Aa Aa

Este grupo de 70 imigrantes do Mali que está em Melilla foi o primeiro formalmente a ser repatriado para Marrocos, de onde entrou naquela cidade espanhola. Esta noticia coincide com a confirmação de que seis imigrantes subsaarianos morreram durante um assalto abortado na madrugada de quinta-feira. O primeiro-ministro espanhol acha que é necessário repensar as actuais políticas sobre a matéria: “ É uma prioridade que mudemos a maneira de ver o mediterrâneo e África. Este novo olhar deve ser uma das prioridades da União Europeia”.

Preocupações idênticas para o super ministro francês Nicolas Sarkozy que em visita à Líbia de Kadhaffi fala numa abrangência e responsabilização dos vizinhos do Magreb: “ Se queremos controlar os fluxos de imigração do mediterrâneo, precisamos de uma cooperação com a Argélia, Marrocos, Tunísia e a Líbia. Sem isto não há controlo”. O problema é grave e atinge agora proporções alarmantes. António Guterres, o Alto Comissariado da ONU para os Refugiados acredita que os cidadãos subsarianos que conseguiram entrar em território espanhol não podem ser ignorados pelas autoridades. Segundo a Amnistia Internacional, o convénio Espano-Marroquino que foi agorareactivado, para a expulsão de imigrantes, viola a legislação internacional.