Última hora

Última hora

Comunidade internacional mobiliza-se para ajudar Paquistão

Em leitura:

Comunidade internacional mobiliza-se para ajudar Paquistão

Tamanho do texto Aa Aa

Em Islamabad 150 pessoas continuam bloqueadas nos escombros das torres Margala, que se tornaram no símbolo da devastação que atingiu o Paquistão.

Desde esta manhã que mais de uma centena e meia de socorristas vindos do Reino Unido, Alemanha, Japão, China, França, Turquia ou Abu Dhabi participam nas operações de resgate na capital de onde deverão partir nas próximas horas para o norte do país. Face ao apelo à ajuda internacional lançado pelo presidente Pervez Musharraf, as Nações Unidas preparam o envio de víveres para as zonas mais afectadas. Uma equipa de técnicos da ONU está desde esta manhã no Paquistão para coordenar a chegada e distribuição de ajuda humanitária. Helicópteros, hospitais de campanha, material de purificação de água, tendas e cobertores são as necessidades mais urgentes sublinhadas pela organização. O governo paquistanês desbloqueou 5 milhões de dólares para despesas de limpeza das zonas sinistradas. O Banco Mundial ofereceu mais de 20 milhões de dólares de ajuda, a União Europeia disponibilizou 3,6 milhões de euros e até a Índia se pôs à disposição para auxiliar Islamabad.