Última hora

Última hora

Finalmente, chanceler

Em leitura:

Finalmente, chanceler

Tamanho do texto Aa Aa

Angela Merkel chegou ao poder aos 51 anos, cumprindo um sonho que nunca confessou, mas que também nunca ocultou. Os seus traços de carácter mais conhecidos e o seu perfil inspiraram os mais diversos cognomes. Desde “Angie” a “Dama de Ferro”, ou mesmo “Margaret Thatcher”, até “Mãe Coragem”, tudo tem servido, para crismar a futura chanceler alemã.

Agora, entra definitivamente na história política da Alemanha, com duas referências de destaque: a primeira mulher a chefiar um governo alemão, assim como a primeira líder ocidental saída do antigo Bloco de Leste. Nasceu na antiga Alemanha Federal, filha de um pastor protestante. Com três anos de idade, já ia a caminho do Leste comunista, por opção familiar. Para trás ficava Hamburgo, a cidade que ela continua a afirmar como da sua naturalidade. A queda do Muro de Berlim, em 1989, colocou-a perante a necessidade de fazer opções políticas. Teve hesitações e chegou a ser porta-voz de Lothar Maizière, o lider do primeiro e último governo eleito da extinta República Democrática Alemã. Mas os sonhos de Angela Merkel não cabiam em metade da Alemanha. Por isso, em 1990, pela mão de Helmut Kohl, filiou-se na CDU e ganhou logo o epíteto de filha de Kohl. Kohl dizia que a CDU precisava de sangue novo e esta mulher vinda do Leste tinha uma energia que ele apreciava. Por isso, nomeou-a ministra da Família e da Juventude e, posteriormente, ministra do Ambiente. Em 1999, Kohl vê-se envolvido num escândalo de financiamento ilegal do partido. O vendaval passou ao lado de Angela, que começou a preparar o seu assalto à liderança. Edmund Stoiber ia ardendo em lume brando e Markel emergia como a líder de que a CDU precisava. Em 2000, ascendeu à liderança, para surpresa de muita gente. Mas, dizem os comentadores, que, dentro do seu partido, tem tantos apoiantes como adverários. Depois de difíceis negociações com o seu rival do SPD, Merkel vai chefiar o governo, contando com a rectaguarda discreta do marido.