Última hora

Última hora

Condoleezza Rice propõe democracia como alternativa ao fundamentalismo islâmico

Em leitura:

Condoleezza Rice propõe democracia como alternativa ao fundamentalismo islâmico

Tamanho do texto Aa Aa

Depois de ter chegado ao Cazaquistão, quarta etapa de uma digressão de três dias à Ásia Central, a chefe da diplomacia norte-americana reuniu-se com Nursultan Nazarbaiev, a quem propôs a democracia como alternativa ao perigo do fundamentalismo islâmico.

Numa referência directa ao regime autocrático de Nazarbaiev, Condoleezza Rice afirmou que “as eleições livres e justas não começam no dia das eleições. A oposição deve poder organizar-se, ter acesso à imprensa para que os eleitores possam escolher livremente.” Antes de chegar a Astana, Rice esteve no Quirguistão, no Afeganistão e no Paquistão. A agenda da secretária de Estado, além do estado de direito como contrapartida à lei corânica, passa pelo estímulo às inevitáveis reformas económicas para o desenvolvimento e por um apelo à contenção da ameaça terrorista. O Cazaquistão abriu o seu espaço aéreo à coligação, em 2001, quando começou a campanha militar no Afeganistão e mantém um contingente de 40 homens no Iraque.