Última hora

Última hora

UE apela a armazenagem de medicamentos para combater pandemia de gripe das aves

Em leitura:

UE apela a armazenagem de medicamentos para combater pandemia de gripe das aves

Tamanho do texto Aa Aa

A União Europeia está a preparar-se seriamente para uma pandemia de gripe das aves e aconselha os Estados-membros a armazenarem medicamentos anti-virais, depois dos casos confirmados da doença na Turquia e na Roménia.

Bruxelas encara ainda a possibilidade de criar um fundo de mil milhões de euros para a aquisição de medicamentos e dialoga com as farmacêuticas para acelerar o processo de investigação de uma cura para a doença. Isto porque, como explica Markos Kiprianou, o comissário europeu para a saúde e defesa dos consumidores, a situação assume contornos delicados. “Na Turquia temos a H5N1, mas na Roménia é possível que se trate de uma estirpe diferente. No entanto, como a H5N1 é a variante mais virulenta que conhecemos, vamos assumir que é também esse o caso na Roménia.” Em Julho passado, a gripe das aves estava às portas da Europa. A Sibéria e o Casaquistão anunciaram os primeiros casos da doença, que, com as migrações, alastraram à Europa de Leste. E apesar das autoridades afirmarem que os surtos romeno e turco estão sob controlo, desde o início da semana verificou-se uma verdadeira corrida aos medicamentos anti-gripais na Roménia, na Turquia e na Alemanha. Na Roménia, onde a Organização Internacional de Epizootias estima que se trate da mesma estirpe que assola a Turquia, os peritos veterinários da UE apelam a reforços imediatos de controlo sanitário. Guus Koch esclarece: “O vírus da gripe das aves não conhece fronteiras e, se não for fortemente controlado na Roménia, vai alastrar rapidamente.Peço aos criadores romenos que colaborem com as autoridades para se eliminar a doença o mais rapidamente possível.” Para tentar conter a epizootia, as autoridades de Bucareste impuseram uma quarentena numa área de 30 km2 em torno do foco de doença, a remota vila de Ceamurlia, na região do Delta do Danúbio, no sudeste da Roménia.