Última hora

Última hora

Cimeira ibero-americana trava combate contra a pobreza

Em leitura:

Cimeira ibero-americana trava combate contra a pobreza

Tamanho do texto Aa Aa

Cento e vinte milhões de pessoas vivem em extrema pobreza na América Latina. É para lutar contra situações como esta que os países ibero-americanos se reúnem hoje e amanhã em Salamanca, Espanha.

À margem deste encontro os responsáveis vão discutir ainda formas de prevenir as catástrofes naturais como o furacão Stan que causou mais de 2.000 mortos na América Central e no México. Na ausência do líder cubano, Fidel Castro por razões inexplicadas, as atenções voltaram-se para o presidente venezuelano Hugo Chavez, para os que estão à espera de comentários violentos anti-americanos. Antes da intervenção do primeiro-ministro espanhol, José Luis Rodriguez Zapatero, um dos oradores da sessão de abertura, foi o secretário geral das Nações Unidas que interveio. Kofi Annan alertou para o crescente descontentamento social e para as tensões políticas que geram nas democracias da América Latina a incapaciadde de eliminar a probreza e a desigualdade social. Annan assinalou alguns avanços positivos nas últimas décadas defendendo que é necessário continuar no desenvolvimento social e humano. O secretário geral ibero-americano, Enrique Iglesias expressou o desejo de quetodos os países participantes nesta desta décima-quinta cimeira possam passar das palavras aos actos.