Última hora

Última hora

Roménia atacada pelo H5N1

Em leitura:

Roménia atacada pelo H5N1

Tamanho do texto Aa Aa

Confirmam-se os receios na Roménia. As análises efectuadas às aves suspeitas de gripe dão como certa a perigosa estirpe do H5N1 responsável pela morte de 60 pessoas na Ásia desde 2003.

Segundo os veterinários nacionais, as amostras analisadas por peritos britânicos indicam a existência do vírus na Roménia, onde nove pessoas estão hospitalizadas por suspeita de contaminação da gripe das aves depois de terem estado em contacto com pombos. Esta confirmação surge um dia depois da descoberta de um segundo foco de contaminação de gripe aviária a 60 quilómetros de Ceamurlia de Jos, no sul do país, onde apareceram os primeiros casos. O governo de Bucareste decretou uma série de medidas de urgência para travar a propagação do vírus em terriório nacional. Paralelamente foi desencadeada uma campanha de vacinação exaustiva das pessoas em zonas de risco, milhares de aves estão a ser abatidas, a caça foi proíbida e a exportação de carne aviária interditada. Com a ameaça bem patente às portas da União Europeia, Bruxelas reuniu ontem de emergência peritos em aves migratórias para estudarem medidas de combate a uma pandemia. Terça-feira os ministros dos Negócios Estrangeiros dos 25 têm também um encontro previsto no Luxemburgo para analisarem a crise. Apesar do receiolatente no mundo inteiro a Organização Mundial de Saúde sossega. Até ao momento registaram-se apenas 117 casos humanos desta doença e o contágio entre pessoas é raríssimo. O que inquieta é a propensa mutação do vírus.