Última hora

Última hora

Itália: Prodi vence primárias do centro-esquerda

Em leitura:

Itália: Prodi vence primárias do centro-esquerda

Tamanho do texto Aa Aa

Romano Prodi tem razões para sorrir. O antigo presidente da Comissão Europeia é o grande vencedor das eleições primárias do centro-esquerda, em Itália, as primeiras organizadas num país da União Europeia.

Prodi obteve perto de 75% dos votos, segundo os resultados ainda provisórios. Cerca de quatro milhões de transalpinos participaram neste sufrágio escrevia, surpreendida, a imprensa esta manhã. Domingo, os sete candidatos em liça congratularam-se por uma participação quatro vezes superior à prevista. Atrás de Prodi, o melhor resultado foi obtido pelo líder comunista, com 15% dos votos. Prodi terá assim que negociar com o homem que fez cair o seu governo em 1998. O antigo presidente da Comissão Europeia interpretou o resultado como um sinal de que a população quer destronar Silvio Berlusconi nas eleições do próximo ano. Prodi foi, aliás, o único político que já derrotou Berlusconi nas urnas. O problema é a nova lei eleitoral, que o presidente do conselho fez aprovar no Parlamento e que será seguramente apoiada pelo Senado. A lei, feita à medida das ambições eleitorais de Berlusconi, instaura um complexo modelo de proporcionalidade que beneficia as coligações com menos partidos – como a sua Casa de Liberdades, que tem quatro partidos, contra os 10, na União de Prodi. Para além disso impede que um líder sem partido, como é o caso de Prodi, seja o designado para formar governo.