Última hora

Última hora

Saddam Hussein vai estar no banco dos réus a partir de quarta-feira

Em leitura:

Saddam Hussein vai estar no banco dos réus a partir de quarta-feira

Tamanho do texto Aa Aa

O julgamento de Saddam Hussein por crimes contra a humanidade e crimes de guerra começa esta quarta-feira, em Bagdad. Tudo está preparado para julgar cerca de uma dezena de processos contra o antigo ditador, fechando um capítulo negro da história do Iraque. O primeiro caso refere-se a um massacre de 143 aldeões xiitas ocorrido em 1982.

Saddam Hussein arrisca a pena de morte. Mas os iraquianos não parecem inclinados a chorar o seu destino. Um dos cidadãos ouvidos espera que a justiça se faça porque “viveram 35 anos sob o seu regime injusto em que os iraquianos foram oprimidos, presos e enterrados em valas comuns.” Mais céptico, um advogado afirma que “não vai ser feita justiça porque as motivações são étnicas; há uma teia de pressões políticas sobre o governo. Os que hoje governam eram opositores de Saddam, por isso um processo claro e justo não é do seu interesse”. Os xiitas e os curdos sofreram particularmente nos anos de Saddam. Uma família de opositores xiitas de Saddam assistiu ao vídeo da execução de um parente,em 1984, quando foram divulgados os arquivos após a queda do regime. O pai de Medhi, o rapaz executado, diz que todos tinham esperança em que ele estivesse vivo. Foi com o vídeo que ficaram a saber que morrera. O vídeo, um dos horrores do tempo de Saddam, foi um choque para a família. A irmã confirma: “ficámos chocados. Tínhamos ouvido dizer que os prisioneiros eram obrigados a engolir gasolina antes de serem baleados mortalmente. E que havia corpos que eram reduzidos a pedaços e dados aos peixes. A dinamite foi feita para demolir pedras, e não pessoas!”. O povo iraquiano julgará não apenas a responsabilidade de Saddam Hussein em décadas de brutalidade mas também os métodos utilizados pelo seu regime. No banco dos réus vão estar outros sete responsáveis iraquianos.