Última hora

Última hora

Cuba e Florida próximas etapas do "Wilma" depois de ter destruído o México

Em leitura:

Cuba e Florida próximas etapas do "Wilma" depois de ter destruído o México

Tamanho do texto Aa Aa

Cuba, na rota do furacão “Wilma”, está preparada para enfrentar as chuvas torrenciais e os fortes ventos que acompanham o ciclone.

As autoridades deslocaram mais de meio milhão de pessoas, sobretudo nas províncias do oeste da ilha, e mobilizaram milhares de médicos e enfermeiros. O dispositivo tranquiliza os cubanos. Um habitante diz que não é preciso ter medo, se um furacão se aproxima basta estar preparado. Desde ontem que, em Cuba, as chuvas e os tornados fizeram vários feridos, destruiram e inundaram várias localidades. Em alerta está também a Florida, onde o “Wilma” é esperado esta segunda-feira. Os habitantes, com ordem para abandonar a costa, estão preparados para enfrentar o oitavo furacão em 14 meses. O “Wilma” é um furacão de categoria 2 mas, no contacto com as água do Golfo de México, aumentou a velocidade de progressão e os peritos temem que volte a ganhar intensidade. No México, o ciclone deixou pelo menos oito mortos, duas pessoas desaparecidas e um rasto de destruição nas reputadas estâncias balneares, agora palco de pilhagens. Durante mais de dois dias, “Wilma” esteve quase imobilizado na península do Iucatão. À saída dos abrigos, onde estavam há três dias, habitantes e turistas descobrem a devastação.