Última hora

Última hora

No México aumenta balanço de vítimas do "Wilma" já a caminho da Florida

Em leitura:

No México aumenta balanço de vítimas do "Wilma" já a caminho da Florida

Tamanho do texto Aa Aa

Sobe para pelo menos seis o número de mortos no México após a passagem do “Wilma”. O furacão está a caminho da Florida, mas devido ao seu diâmetro, de 800 km, os efeitos são ainda sentidos no México.

As regiões turísticas mexicanas estão devastadas. A polícia teve de intervir para pôr fim a pilhagens. Nenhum tipo de estruturas foi poupado pelo “Wilma”. Em alguns hotéis a água chega ao terceiro andar. Milhares de pessoas, incluindo turistas, começam a sair dos abrigos, onde estavam desde quinta-feira, sem electricidade, alguns sem água e comida. O “Wilma” já tinha provocado dez mortos no Haiti. É agora um furacão de categoria dois e está ao largo de Cuba, devendo atingir amanhã a Florida. Em Cuba, as fortes chuvas e os tornados já provocaram inúmeros danos e vários feridos na província de Piñar Del Rio, na parte oeste da ilha. Mais de meio milhão de pessoas foram deslocadas. Um cubano conta que ouviram um grande zumbido que se aproximava. Quando olhou viu um tornado. Começaram então a correr, procuraram onde refugiar-se e saíram ilesos. Amanhã o “Wilma” deverá chegar à Florida, onde, após a lição Katrina, foi decretado o estado de emergência e dada ordem de evacuação a 80 mil pessoas. Teme-se que o “Wilma” volte a ganhar intensidade. Mas a época ciclónica não acabou. Várias ilhas das Caraíbas estão já em alerta face a uma nova tempestade tropical. Chama-se Alpha, pois pela primeira vez foi esgotado o alfabeto latino.