Última hora

Última hora

Comunidade internacional poderá impor sanções à Síria

Em leitura:

Comunidade internacional poderá impor sanções à Síria

Tamanho do texto Aa Aa

Dezenas de milhares de sírios saíram hoje à rua em Damasco para protestarem contra o relatório das Nações Unidas que envolve o governo sírio no assassinato do ex-primeiro ministro libanês, Rafic Hariri.

Esta manifestação realiza-se 24 horas antes da reunião do Conselho de Segurança das Nações Unidas que irá analisar expressamente o documento elaborado pelo juiz alemão, Detlev Mehlis. De acordo com a versão confidencial do relatório, entregue ao secretário-geral e às delegações dos países representados no Conselho de Segurança, um meio-irmão de Assad e um dos seus cunhados são algumas das altas figuras do Estado sírio envolvidas no alegado conluio para assassinar Hariri. O Governo francês concorda com a apresentação de uma resolução do Conselho de Segurança que exija à Síria a sua plena colaboração neste inquérito enquanto os Estados Unidos e a Grã-Bretanha vão mais longe defendendo uma via clara para a criação de uma resolução que imponha sanções à Síria.