Última hora

Última hora

Eurocéptico conservador é eleito presidente da Polónia

Em leitura:

Eurocéptico conservador é eleito presidente da Polónia

Tamanho do texto Aa Aa

Lech Kaczynski ganhou as presidenciais na Polónia.

O católico conservador de 56 anos venceu as eleições à segunda volta, depois de ser batido na primeira por escassos três pontos percentuais pelo rival Donald Tusk. Também designado pelos críticos como eurocéptico, Kaczynski obteve mais de 55 por cento dos votos, quando estavam apurados mais de 60 por cento dos resultados. Na hora de festejar, o agora eleito chefe de Estado dirigiu-se ao irmão gémeo Jaroslaw Kaczynski, que se demitiu do cargo de primeiro-ministro depois de as sondagens revelarem que os polacos não gostavam de um presidente e de um chefe de governo com tamanhas parecenças físicas. Lech Kaczynski disse que o irmão e líder do partido que o apoiou foi o principal estratega da eleição, e que agora a missão está cumprida. O chefe de Estado eleito disse ainda que poderá haver um referendo sobre a entrada da Polónia em 2010 na Zona Euro e disfarçando rumores anti-germânicos, Kaczynski prometeu esforçar-se por melhorar as relações com a Alemanha. Os dois rivais neste sufrágio são paradoxalmente apoiados pelos dois partidos que antes das eleições tentavam formar uma coligação governamental. Kaczynski apelou à retoma das negociações entre os dois partidos. O liberal Donald Tusk, que sempre esperou ganhar as presidenciais devido a um pequena vantagem que sempre lhe foi atribuída, na hora de reconhecer a derrota, felicitou o rival e felicitou também os polacos, já que nesta segunda volta houve uma participação de votantes que ultrapassou os 50 por cento. Cabe agora a Kaczynski assumir as rédeas do país.Depois de ter perdido influência com o fim do bloco soviético, o eleito chefe de Estado disse que agora era vez do presidente Vladimir Putin fazer uma visita à Polónia.