Última hora

Última hora

Kaczynski: O novo rosto da Polónia

Em leitura:

Kaczynski: O novo rosto da Polónia

Tamanho do texto Aa Aa

Lech Kaczynski foi eleito Presidente da Polónia com 54,04% dos votos. O conservador católico e eurocéptico ganhou na segunda volta, contra todos os prognósticos, ao seu rival liberal, Donald Tusk.

Lech Kaczynski de 56 anos realizou uma campanha centrada na promessa de reforçar o estado-providência e erradicar a corrupção que alastra no maior país dos novos membros da União Europeia.O seu partido, “Direito e Justiça”, encontra-se já aos comandos do governo, após a vitória do seu irmão gémeo Jaroslaw Kaczynski nas legislativas do passado dia 25 de Setembro. Um irmão que preferiu ficar na sombra dos holofotes, no domingo, mas que Lech homenageou: “Ele foi o grande estratega, o unificador do povo, muitas vezes mesmo contra a minha vontade.” O partido do novo Presidente tem agora um enorme poder. Uma situação que o analista da Universidade de Varsóvia, Boleslaw Rok, qualifica como um desafio: “Eles têm todo o poder o que significa que não se podem culpar mutuamente, não podem culpar o Presidente ou um partido, o que significa ainda que o governo tem carta verde para fazer o que quiser, para realizar mudanças radicais”. Sobre a política estrangeira, não haverá grandes mudanças segundo o analista,Eugeniusz Smolar, do Centro de Relações Internacionais de Varsóvia: “ Kaczynski irá ser abertamente pró-americano, isso é certo. Creio que isto não agradará nada aos nossos parceiros europeus” O novo Presidente mostrou-se já aberto à realização de um referendo sobre o Euro em 2010, mas daqui até lá o seu partido “Direito e Justiça” terá que chegar a um acordo com os liberais, que também estão no governo, para diminuir o desemprego de 18%, o mais alto de toda a União Europeia.