Última hora

Última hora

Incêndio no aeroporto de Amesterdão desencadeia polémica nacional

Em leitura:

Incêndio no aeroporto de Amesterdão desencadeia polémica nacional

Tamanho do texto Aa Aa

O incêndio que na noite passada matou 11 pessoas e deixou feridas mais 15, no centro de detenção do aeroporto de Schiphol, em Amesterdão, acendeu uma enorme polémica no país.

As críticas surgiram de todos os lados. O que está em causa é a rapidez de reacção dos serviços de socorro e a qualidade do edifício que albergava 350 pessoas. Alguns dos detidos acusaram os agentes de segurança de não terem levado a sério o alarme de incêndio. No meio da polémica, os deputados holandeses pediram explicações ao governo e agendaram para o final do dia um debate no parlamento, com a presença do ministro da Justiça. O ministro Piet Hein Donner tentou por água na fervura, afirmando que o importante agora é, por um lado, retirar as lições deste drama para que ele não se repita noutros centros de detenção, por outro, encontrar os responsáveis. Para cumprir esse objectivo estão a decorrer dois inquéritos, um a cargo do Ministério Público, outro da Associação Europeia dos Direitos dos Prisioneiros. No centro de detenção do aeroporto de Schipol encontravam-se 350 pessoas, imigrantes ilegais e traficantes de droga, que aguardavam a ordem de expulsão.