Última hora

Última hora

Colaboradores da Administração Bush visados no escândalo "CIAgate"

Em leitura:

Colaboradores da Administração Bush visados no escândalo "CIAgate"

Tamanho do texto Aa Aa

Uma nova tempestade política vem abater-se sobre a administração Bush. Dois colaboradores próximos do presidente e do vice-presidente Dick Cheney deverão ser hoje formalmente acusados no âmbito do processo CIAgate.

Karl Rove, conselheiro político de Bush, e “Scooter” Libby, chefe de gabinete de Cheney, estão na mira do procurador Patrick Fitzgerald, que os deverá acusar de perjúrio e obstrução à justiça na investigação da fuga que permitiu revelar a identidade de Valerie Plame, uma operacional da CIA casada com o diplomata Joseph Wilson. Wilson acusou a administração Bush de alterar relatórios dos serviços secretos de forma a congregar apoios para a invasão do Iraque. A revelação da identidade da mulher terá sido uma intenção deliberada da administração para ferir a credibilidade do diplomata. Entretanto, a polémica nomeação de Harriet Miers para o Supremo Tribunal dosEstados Unidos teve ontem um desfecho inesperado com a renúncia da candidata ao cargo. Miers, uma jurista da confiança de George W. Bush, nunca foi magistrada e não conseguiu convencer a linha dura do Partido Republicano de que, no exercício de funções, iria observar os preceitos ditados pela cúpula conservadora.