Última hora

Última hora

Berlusconi nos EUA, depois de declarações polémicas sobre guerra no Iraque

Em leitura:

Berlusconi nos EUA, depois de declarações polémicas sobre guerra no Iraque

Tamanho do texto Aa Aa

Berlusconi em Washington. O primeiro-ministro italiano visita o presidente dos Estados Unidos, no mesmo dia em que, uma televisão italiana, vai emitir uma entrevista que promete fazer história.

Nessa entrevista, Berlusconi diz que tentou demover Bush de fazer a guerra contra o Iraque. E vai mais longe, precisando até que chegou a solicitar os bons ofícios da Líbia, para convencer Bush de que a guerra nunca é solução, nem mesmo para derrotar uma ditadura sanguinária. O caso acaba por ligar-se também ao escandalo CIAgate que abanou a América, nas últimas semanas. Sabe-se agora que as alegadas compras de urânio do Niger por Saddam Hussein não passaram de uma invenção, montada com a colaboração dos serviços de informação militar italianos. O FBI está em cima do assunto e promete mais pormenores. A imprensa italiana desta segunda-feira relaciona os dois assuntos, antecipando passos da entrevista que será passada na íntegra, esta noite, num canal de televisão da Telecom Itália No Iraque continuam cerca de 3000 soldados italianos. O Governo mandou retirar um pequeno contingente de 300 homens. Um gesto que, associado ao conteúdo desta entrevista, permite pensar que Berlusconi pretende inverter a tendência das sondagens que lhe são desfavoráveis.