Última hora

Última hora

Alemanha: crise no SPD

Em leitura:

Alemanha: crise no SPD

Tamanho do texto Aa Aa

Um mês e meio depois das eleições na Alemanha a crise explode no seio do SPD.Os dirigentes conservador e social-democratas asseguraram manter firme a decisão de formar uma coligação apesar da turbulência provocada pelo anúncio de Franz Muntefering :“Não vou sair a correr, continuo atento às necessidades do partido, fico disponível para as tarefas em que poderei ser útil, mas o voto foi claro”.

A crise eclode depois da ala esquerda do SPD ter recusado o nome proposto porMuntefering para o cargo de secretário geral do partido, rejeitado por 23 votos contra 14. No início de uma semana que promete ser agitada para as negociações este voto foi uma pesada derrota para este próximo de Schroeder. Franz Muntefering, destinado a ser vice-chanceler no governo de Merkel, decidiu então renunciar recandidatar-se à presidência do SPD, no próximo Congresso previsto para 14 a 16 de Novembro tendo mesmo admitido não participar no governo. Depois desta tomada de posição, Edmund Stoiber, presidente da CSU da Baviera considera que a situação mudou e que deverá ser discutida com Angela Merkel. Merkel, por seu lado confirmou “não haver sinais de que o calendário seja posto em causa”, pelo que as negociações para a formação da grande coligação devem terminar mesmo no próximo dia 12.