Última hora

Última hora

Casa Branca desmente Sílvio Berlusconi

Em leitura:

Casa Branca desmente Sílvio Berlusconi

Tamanho do texto Aa Aa

A atravessarem momento difíceis nos seus respectivos países, George Bush e Sílvio Berlusconi não esconderam alguma crispação, que se têm acentuado nos últimos meses entre os dois aliados na guerra do Iraque.

Para evitar polémicas e perguntas embaraçosas dos jornalistas, a conferência de imprensa conjunta em Washington foi anulada, o que não impediu Berlusconi de declarar que “Bush teme a vitória da esquerda” em Itália, algo que Washington “desmente”, afirma o La Repubblica. Bush remeteu para os assessores quase todas as declarações sobre as relações com Itália, algo que não surpreende depois de Berlusconi ter dito, numa entrevista, que tentou demover o presidente norte-americano da guerra no Iraque. Mesmo assim Bush acabou por fazer uma declaração de circunstancia afirmando que as relações entre os dois países são “fortes”. Na embaixada transalpina Berlusconi defendeu que são “infundadas” as alegações de que os serviços secretos italianos estiveram implicados na “fabricação” dos documentos falsos que, nas Nações Unidas, serviram para provar a tentativa de comprar urânio ao Níger da parte de Saddam Hussein. O caso provoca embaraço nos dois países, em especial na América pois coloca em causa as motivações de Washington para a guerra. Atrás da esquerda nas sondagens para as legislativas do próximo ano, em Itália, Berlusconi tenta agora demarcar-se duma guerra que já defendeu.