Última hora

Última hora

Justiça belga julga alegados terroristas do GICM

Em leitura:

Justiça belga julga alegados terroristas do GICM

Tamanho do texto Aa Aa

Sob excepcionais medidas de segurança, começou esta quinta-feira, no Tribunal Correcional de Bruxelas, o julgamento de 13 alegados membros do GICM, Grupo Islâmico Combatente Marroquino, organização que se crê estar ligada à Al-Qaida e que terá estado por detrás dos atentados de Madrid e Casablanca.

No processo um total de 18 pessoas são acusadas de falsificação de documentos, apoio logístico e vínculo a grupo terrorista, mas apenas 13 serão julgadas por este tribunal que conta com um jurado popular. Cinco arguidos encontram-se detidos em Espanha. A acusação não conseguiu reunir muitas provas. “Falamos de preparar actos terroristas mas somos forçados a admitir que não sabemos onde e quando. Não sabemos nada”, declarou uma das advogadas de defesa. As autoridades suspeitam que o GICM esteve envolvido nos atentados de Madrid de 2004, que provocou 191 vítimas mortais e de Casablanca em 2003, em que morreram 45 pessoas. Os suspeitos, a maioria belgas de origem marroquina, foram detidos entre Março e Junho do ano passado e podem ser condenados a penas que variam entre os cinco e os 10 anos de prisão..A segunda sessão está agendada para o próximo dia 16.