Última hora

Última hora

Azerbeijão: Comissão Eleitoral admite irregularidades no sufrágio

Em leitura:

Azerbeijão: Comissão Eleitoral admite irregularidades no sufrágio

Tamanho do texto Aa Aa

A oposição democrática do Azerbeijão somou esta terça-feira uma vitória, depois da derrota eleitoral no sufrágio legislativo de domingo.

Face à pressão internacional, vinda nomeadamente dos Estados Unidos, a comissão eleitoral azeri anulou os resultados nas circunscrições de Sumhgait e Binara,reconhecendo as irregularidades denunciadas pelos observadores internacionais. Nas duas circunscrições os candidatos do partido presidencial Novo Azerbeijão tinham vencido as figuras da coligação Azadlyq (liberdade), na oposição. O resultado de outras 16 circunscrições deverá ser revisto nos próximos dias. O regime de Baku, governado há mais de três décadas com mão de ferro pela dinastia Alyev, cede assim à pressão dos parceiros económicos e políticos ocidentais que querem garantir a transparência do sufrágio. O partido Novo Azerbeijão, controlado pelo presidente Ilham Aliev tinha vencido as eleições de domingo por uma maioria esmagadora, face à oposição que tinha recolhido apenas 6 dos 125 lugares do parlamento. Os observadores da OSCE validaram o processo em 87% das assembleias de voto, denunciando irregularidades nas restantes 13%. O anúncio da revisão dos resultados ocorre um dia antes da oposição iniciar uma série de manifestações pacíficas, inspiradas na revolução laranja da Ucrânia, para denunciar as fraudes eleitorais.