Última hora

Última hora

Libéria: Ellen Johnson-Sirleaf derrota George Weah nas presidenciais

Em leitura:

Libéria: Ellen Johnson-Sirleaf derrota George Weah nas presidenciais

Tamanho do texto Aa Aa

Nas presidenciais na Libéria, uma licenciada em Harvard colocou um antigo futebolista fora-de-jogo. Com cerca de 90% dos votos contados, Ellen Johnson-Sirleaf tinha quase 19% de avanço sobre George Weah, a antiga estrela do Milão. Segundo a comissão eleitoral, a economista e antiga ministra das Finanças contava com 59,2% dos votos expressos contra 40,8% para Weah, num escrutínio onde a taxa de participação rondou os 60%.

Com o triunfo praticamente assegurado, Ellen Johnson-Sirleaf torna-se, aos 66 anos, na primeira mulher a dirigir um país africano e no primeiro chefe de Estado da Libéria após a guerra, que terminou em 2003 depois de 14 anos de conflitos. Criar as condições para o regresso de quase 1 milhão de refugiados e reintegrar uma geração de crianças-soldados, são as grandes tarefas para o mandato da Presidente. Para tal, conta com o apoio da Força de Manutenção da Paz da ONU que vai ficar no país, estabelecendo com o novo governo um plano para a retirada gradual dos 15 mil capacetes azuis presentes no território. George Weah denunciou fraudes no escrutínio junto da comissão eleitoral e registaram-se alguns confrontos quando os seus adeptos desceram às ruas da capital, Monróvia, para protestarem. Mas os observadores internacionais elogiaram a forma como decorreu a segunda volta das presidenciais na Libéria.