Última hora

Última hora

Tumultos em França custam milhões

Em leitura:

Tumultos em França custam milhões

Tamanho do texto Aa Aa

Depois de três semanas de motins nos bairros suburbanos franceses, a situação ainda está longe de ser calma. A hora é de balanço. Com vários milhares de viaturas incendiadas e estragos ou destruição de vários estabelecimentos públicos, a factura adivinha-se pesada.

Na região de Paris, a onda de violência pode ter provocado prejuízos no valor de 200 milhões de euros, conforme as primeiras estimativas das companhias de seguros. Só em indemnizações pelos carros incendiados vão ser pagos 20 milhões de euros! Mas as seguradoras não assumirão, sozinhas, a factura: o Estado também vai pagar. E mesmo as pessoas sem seguro podem, ao abrigo de uma lei de 1983, ser ressarcidas dos seus prejuízos. Para fazer face a isto, a França pode beneficiar da ajuda europeia no quadro de um programa que já abrange nove cidades francesas. Danuta Hubner, comissária europeia para a política regional, refere que “este programa está a ser aplicado em quatro bairros periféricos de Paris e cinco noutras cidades onde há violência. Durante um tempo podemos deixarmo-nos de burocracia e recorrer a medidas que facilitem o fluxo dos fundos”. No âmbito deste programa, chamado Urban 2, 103 milhões de euros estão destinados aos bairros em dificuldade em França.Os 50 milhões que ainda não tinham sido gastos vão directamente para as zonas mais atingidas. Assim, o dinheiro serve mais para reparar os danos do que para renovar. Era suposto os fundos servirem para operações de revitalização económica e social das cidades e arredores em crise. O crédito do Programa Urban 2 chegou a servir apenas alguns desses bairros degradados.