Última hora

Última hora

Acordo israelo-palestiniano permite abertura das fronteiras da Faixa de Gaza

Em leitura:

Acordo israelo-palestiniano permite abertura das fronteiras da Faixa de Gaza

Tamanho do texto Aa Aa

O acordo que permite abrir o terminal de Rafah, no Sul da Faixa de Gaza, no dia 25, é uma vitória para a diplomacia americana e para Condoleezza Rice.

A secretária de Estado norte-americana adiou, ontem, a partida para a Ásia para participar pessoalmente nas discussões entre israelitas e palestinianos sobre a abertura das fronteiras da Faixa de Gaza. Conseguiu um acordo crucial para a população e economia palestinianas. Segundo Condoleezza Rice, o acordo permite aos palestinianos ter uma vida normal, liberdade de movimentos e à Autoridade Palestiniana controlar as entradas e saídas do seu território pela primeira vez desde 1967. O acordo baseia-se no envio, por parte da União Europeia e já nos próximos dias, de observadores para supervisionarem as operações de controlo israelo-palestiniano da videovigilância no terminal de Rafah, única passagem terrestre para sair da Faixa de Gaza sem passar por Israel. O abertura do terminal estava em discussão desde a retirada israelita em Setembro. O acordo prevê também maior facilidade nas ligações entre a Faixa de Gaza e a Cisjordânia, a reabertura do aeroporto e a construção de um porto marítimo em Gaza e ainda a criação de um outro terminal fronteiriço.