Última hora

Última hora

Alcoolismo: Governo britânico acusado de contradição entre campanha e lei

Em leitura:

Alcoolismo: Governo britânico acusado de contradição entre campanha e lei

Tamanho do texto Aa Aa

Uma campanha-choque contra a embriaguez, a uma semana de entrar em vigor a liberalização dos horários dos bares: o governo britânico é acusado de ter uma dupla política sobre o alcoolismo.

Esta terça-feira, foi lançada uma campanha-choque para relembrar o quanto custamos excessos ligados ao consumo de álcool. O chefe da polícia de Manchester, Michael Todd, afirma que “as pessoas já não acham divertido um comportamento anti-social se isso implica pagar uma multa de 80 libras, correspondente a 118 euros, e, se persistir, uma noite na prisão e comparência face ao juiz”. É isso mesmo o que recordam os cartazes, compostos de imagens choque, que compõe a campanha. Mas a polícia não espera menos trabalho. Dentro de uma semana os bares, pelo menos alguns, poderão estar abertos 24 horas por dia, sete dias por semana. A deputada conservadora Teresa May afirma que “se o governo quer fazer alguma coisa contra o alcoolismo deve bloquear a lei sobre a abertura dos bares”. A punição de embriagados ou dos proprietários de bares que vendam álcool a menores ou pessoas já ébrias não basta para a oposição conservadora, que pretende levar de novo o assunto ao parlamento, acusando o governo de enviar mensagens contraditórias.