Última hora

Última hora

Israel: Filho de Ariel Sharon declarado culpado de financiamento ilegal do Likud

Em leitura:

Israel: Filho de Ariel Sharon declarado culpado de financiamento ilegal do Likud

Tamanho do texto Aa Aa

O tribunal de Telavive declarou Omri Sharon, um dos filhos do chefe do executivo israelita, culpado de fraude, abuso de confiança e perjúrio. O filho de Ariel Sharon tinha-se declarado horas antes culpado de todas as acusações. Omri espera a leitura da sentença, mas incorre numa pena de sete anos de prisão.

Omri é acusado de ter recolhido, através da sua empresa, cerca de milhão e meio de dólares em Israel e no estrangeiro para a campanha que em 1999 levou o seu pai à chefia do Likud. Dois anos depois, Ariel Sharon chegava ao poder. Em Israel, a recolha de fundos para campanhas políticas no estrangeiro é proibida e o financiamento total não pode superar os 200 mil dólares. Omri Sharon abandonou o posto de deputado e de conselheiro do pai. O chefe do executivo não foi acusado por falta de provas. Mas o caso ameaça o primeiro-ministro israelita quando procura evitar eleições antecipadas após as mudanças na liderança dos trabalhistas, parceiros de governo.