Última hora

Última hora

George Bush termina visita pouco produtiva à China

Em leitura:

George Bush termina visita pouco produtiva à China

Tamanho do texto Aa Aa

Em visita oficial à China, o presidente dos Estados Unidos, George Bush, apelou este Domingo ao aumento das liberdades sociais, políticas e religiosas no país.

A resposta do presidente chinês foi lapidar. Durante uma conferência de imprensa em Pequim em que não foram autorizadas perguntas dos jornalistas, Hu Jintao declarou que “os chineses beneficiavam de decisões democráticas e de uma gestão e supervisão democráticas”. Bush abordou também o tema do desiquilíbrio da balança comercial entre os dois países. Face aos Estados Unidos, a China tem um superavit de 200 mil milhões de dólares. O presidente chinês deixou apenas a vaga promessa de “trabalhar em conjunto” para equilibrar as trocas. Mesmo assim, o presidente dos Estados Unidos ouviu uma boa noticia. Oito empresas chinesas vão comprar 70 aviões à norte-americana Boeing, um negócio avaliado em quatro mil milhões de dólares. Hu Jintao prometeu ainda avanços em matéria de direitos de autor e de combate à pirataria e reiterou a promessa de reformar o sistema de câmbio do yuan.