Última hora

Última hora

Israel: Likud prevê fracasso de Sharon, trabalhistas e palestinianos confiantes

Em leitura:

Israel: Likud prevê fracasso de Sharon, trabalhistas e palestinianos confiantes

Tamanho do texto Aa Aa

As decisões de Ariel Sharon não tardaram a fazer reagir a classe política israelita e palestiniana. As reacções mais duras chegam do Likud. O deputado Yudi Edelstein afirma que “hoje a situação é vista como um drama, mas não o será já dentro de três a quatro meses. Nessa altura, o voto será tradicional e, tal como aconteceu com outros, como a Ben-Gurion e Moshé Dyan, o novo partido de Ariel Sharon será um fracasso”.

Reacção oposta do lado dos trabalhistas, na origem da antecipação das legislativas. A deputada Yuli Tamir diz estar contente com a antecipação das eleições, pois o actual parlamento não consegue funcionar, e espera que a “demissão de Ariel Sharon do Likud permita o surgimento e desenvolvimento de um novo e interessante debate político”. As reacções chegam também do lado palestiniano. A deputada Hannan Ashrawi considera saudável um novo mapa político em Israel e a convocação de eleições tendo em conta as divisões no seio do Likud. Quanto às implicações no processo de paz, Ashrawi adianta que, “devido à preparação de eleições, a retórica será elevada e haverá agora um período de inércia relativo ao processo de paz”, mas espera que após o escrutínio o campo da paz ressurja.