Última hora

Última hora

França: Caminhos de ferro em greve contra alegada privatização

Em leitura:

França: Caminhos de ferro em greve contra alegada privatização

Tamanho do texto Aa Aa

Os ferroviários franceses começaram esta segunda-feira à noite uma paralização de 24 horas. A greve visa protestar contra uma eventual privatização da SNCF, a empresa pública de caminhos de ferro.

Após vários dias de negociações e um desmentido do ministro dos Transportes Dominique Perben, os sindicatos resolveram levar adiante a greve, porque, como explica o sindicalista Cristian Mahieux “é mentira – a privatização da SNCF já existe, uma vez que estão a ser transferidos para o privado uma série de serviços até agora assegurados pelos ferroviários”. A paralização não deverá perturbar de forma expressiva as ligações internacionais, mas vai afectar dois terços dos comboios suburbanos e regionais e metade dos TGV. Uma utente afectada pela greve afirma: “trabalhar no sector privado, pelo que não pode tolerar este tipo de coisas”. Já outra inquirida afirma que o horário do comboio que costuma tomar não está afixado, mas há outro logo a seguir. “Não tenho qualquer problema, há que viver com isto”, acrescenta. Descontentes com as garantias do governo, os trabalhadores devem votar a recondução da greve na terça-feira à noite ou na quarta-feira de manhã. O ministro dos Transportes quer que os sindicatos, tal como já acontece na região parisiense, garantam os serviços mínimos a nível nacional.